off
Cedeira, Galiza, Língua, Movementos sociais, Música, Portugal — 14 Xuño, 2019 at 09:23

Cedeira foi a sede de constituição da rede GaliLusofonia

por

Ao aveiro do III Festival “Traz outro amigo”, constituía-se no passado domingo em Cedeira a Rede da GaliLusofonia, que agrupa a entidades civis e públicas de Portugal e Galiza e cujos objectivos passam por “juntar esforços, coordenar-se e cooperar na difusão de iniciativas encaminhadas a situar a Galiza no seu espaço natural linguístico-cultural, a Lusofonia. Esta nova situação representa um grande potencial em âmbitos como o económico e o institucional e resposta a uma demanda nascida na sociedade civil que alcançou, através de uma iniciativa legislativa popular, que o Parlamento da Galiza aprovasse em 2014 a conhecida como Lei Paz-Andrade “para o aproveitamento da língua portuguesa e vínculos com a lusofonia”. Na reunião constituinte foram adoptados os primeiros acordos, entre os quais vale a pena mencionar a aprovação por unanimidade dos estatutos; a programação de uma nova assembleia geral, que será em dezembro na cidade de Pontevedra, e a celebração de festivais de GaliLusofonía que terão lugar tanto na cidade de Braga como na de Santiago de Compostela com motivo da capitalidade cultural do Eixo Atlântico e do  Xacobeo 2021. Assim mesmo, também foi constituída a junta diretiva, da que fazem parte Gonzalo Constela (presidente), Rudesindo Soutelo (vice-presidente), Robustiano Labraña (tesoureiro) e Bughard Baltrusch (secretário). À reunião acudiram representantes da Associaçom Jose Afonso, Quanto d’Aqui de Braga, Convergências Portugal e Galiza, Castro-Galaico Festival de Nogueiró, Academia Galega da Língua Portuguesa, Ari[t]mar Galiza e Portugal- Escola Oficial de Idiomas de Santiago, Cátedra Internacional José Saramago da Universidade de Vigo, Os Furabolos e Traz outro amigo  (Festival).

Deixar unha resposta

Ten que ser rexistrado para publicar un comentario.

off
A %d blogueros les gusta esto: